Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
10

Resenha #65: Coração em Chamas - Leila Krüger

Lido em: Março de 2015
Título: Coração em Chamas
Autora: Leila Krüger
Editora: Redondezas
Gênero: Crônicas
Ano: 2014
Páginas: 82

Adicione esse livro ao Skoob

Avaliação:   
 



Resenha

Coração em Chamas, o mais novo livro da autora Leila Krüger, é uma antologia de crônicas, com dez textos bem diferentes entre si (falo no âmbito da personalidade e história de vida de cada personagem). No entanto, a autora consegue ligar todos os personagens ao sentimento mais forte que conhecemos: o amor. Ah, o amor! Aquele sentimento que nos deixa com borboletas na barriga, a mente nos céus... ou não. 

"Não sei se você reparou que, na verdade, a sociedade não aceita muito bem as diferenças."

Antes de começar a leitura, achei que o livro seria bem mais romântico, algo meloso. Entretanto, logo de cara, percebi que não. Leila Krüger começa nos inserindo na vida de um padre que possui os pensamentos mais eróticos possíveis com uma das fiéis que frequenta sua igreja, quebrando assim um grande paradigma da sociedade: a religião. Mesmo essa não tendo sido a crônica que mais me chamou atenção, achei interessante a coragem da autora para adentrar em um tema tão polêmico. Nos prendemos ao texto e, antes mesmo de nos darmos conta, já estamos no início do próximo.


O livro como um todo é bastante realista, sem aquela idealização proposta no romantismo atual. As pessoas são mostradas como elas realmente são: humanas. O tema principal, o amor, é abordado na maioria das vezes através da vida de pessoas que são consideradas, nos dias de hoje, minorias da sociedade. Podemos elencar aqui: bígamos, prostitutas, homossexuais. Entretanto, como já dito, há também contos ligados à religião (A confissão inconfessável), violência doméstica e machismo (A prisão) e até mesmo sobre a incredulidade no amor (O Pranto das Rosas).

Fico me perguntando se há, no mundo, alguma coisa pior do que não poder ser quem você é. Eles caçaram as bruxas, os judeus, e eu que o diga, os luteranos, os árabes, as mulheres, os negros, e agora eles hostilizam a nós, que cometemos o crime de gostar de pessoas do mesmo sexo. Gabriel. Seria mais fácil se fosse Gabriela, não?

Com passagens marcantes e altamente reflexivas, Coração em Chamas possui uma escrita fluente e até mesmo filosófica. O livro, embora pequeno, está repleto de pensamentos e críticas, sejam elas subliminares ou explícitas, à sociedade moderna. Fiquei feliz ao perceber o quão bem a autora consegue descrever e aprofundar sua narração e já estou animado para realizar a leitura de "Reencontro". Resenha dele em breve! sz

Até logo,
Sérgio H.

10 comentários:

  1. Oi Sérgio, tudo bem?
    Cara, adorei sua resenha. Adoro ler contos, são leituras rápidas, simples e que em poucas páginas acabam nos conquistando. Pela capa e pelo título acho que não leria esse livro, mas após essa resenha estou aqui boquiaberto, o livro parece ser muito bom mesmo, parabenizo a autora.
    Yasmim já está lendo Reencontro e gostando muito, espero que você goste também.
    Abraços.
    http://www.ler-e-ser-feliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da sua resenha, não conhecia esse livro, mas gostei muito de ler a resenha e me chamou muito a atenção.
    :*

    http://armazemdochef.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. A autora começou de forma bem polêmica mesmo. Não sou fã de crônicas, mas se é uma leitura que tem como ponto principal o amor, eu tenho grandes chances de curtir. E preciso ressaltar que amei essa capa <3

    Beijiinhos ;*
    Andressa - Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sérgio!
    Eu não dei nada para a antologia no início, sabe? Já cheguei imaginando que não leria, que não faz meu gênero... Acertei o segundo pensamento, mas só de saber do conto do padre eu já fiquei me coçando de curiosidade. Ser pequeno é mais um ponto a favor.
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Bem, eu já não gosto de crônicas, aí junta um monte delas cada uma com um tema polêmico... ah, sei não. Não curti, ainda mais por focar em alguns contos na religião. Sempre acho um tema delicado demais pra ser tratado assim. Mas gostei da capa (apesar de a imagem jpg ser mais bonita que a foto).
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Sérgio, tudo bem? To querendo ler algumas crônicas, pegar um leitura mais leve e que posso ler inteiro enquanto estou indo para faculdade, etc. Achei bem legal a proposta da autora e achei bem interessante essa colocar essas questões polêmicas nos textos, nos faz refletir bastante. Adorei o quote!!

    Beijinhos,

    Rafa // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  7. Oi Sérgio!
    Não imaginei que a antologia fosse tão complexa. Falar de amor já não é algo simples e nessas condições então... Enfim, gostei muito da resenha, conseguiu chamar minha atenção para a leitura.
    Abraços

    www.estantejovem.com.br

    ResponderExcluir
  8. Nossa, tem umas crônicas com uns temas bem polêmicos e pesados. Não curto o gênero, mas leria só por ser da Leila. Reencontro é um dos meus livros favoritos, me apaixonei quando li. Espero que você se apaixone também!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  9. Olá, Sérgio!
    Eu não curto muito crônicas, então eu não leria esse livro.
    Mas concordo com você que a autora foi mesmo corajosa em abordar um tema tão polêmico, usando a figura religiosa de um padre com pensamentos eróticos, mais do que corajosa, diria que ela foi até um tanto atrevida. rsrs
    Mas realmente não é o meu estilo de livro.

    Beijinhos
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  10. Oiii tudo bem??

    Bom já li algumas crônicas e apesar de não ser umas das minhas leituras essa me chamou bastante atenção pela premissa das histórias... essa coisa de ter histórias diferentes... mas que são interligadas me deixou bem curiosa... ainda mais do padre que tem um amor tórrido por uma beata... rs... Xero!!!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!