Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
9

Resenha #15 - A Seleção - Kiera Cass


A SeleçãoEdição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765015
Ano: 2012
Páginas: 368
Tradutor: Cristian Clemente
 Avaliação: ✫✫✫

Sinopse: Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.
Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.



Resenha

 Sendo uma distopia, nesse mundo criado pela Kiera Cass, após alguns conflitos com outros países, os Estados Unidos é derrotado e no lugar dele surge um novo pais chamada Illéa, que possui como forma de governo a monarquia. A população desse novo país passou a ser dividida de acordo com sua classe social em castas que variam da 1 (a realeza) à casta 8 (Pobreza ao extremo), ou seja, quanto mais próximo da primeira casta, mas capital você possui. America Singer, junto com sua família, pertencem a casta dos artista, de número 5. Há alguns anos ela vem tendo um romance as escondidas com Aspen, proibido por ele ser um jovem pertencente a uma casta inferior a dela (casta dos empregados, 6). Se envolver emocionalmente com alguém de uma casta baixa é vista com maus olhos, pois todos almejam subir de casta, e não descer.

America recebe uma carta para se inscrever na Seleção, o grande concurso que tem com proposito de o cobiçado príncipe Maxon selecionar, dentre 35 jovens, apenas uma garota para ser sua princesa e futura rainha de Illéa. Como sua situação com o Aspen (grande amor da vida dela) não está lá das melhores, e ele mesmo quis acabar o relacionamento as escondidas, ela resolve se inscrever no  "reality show", só o que America não sabia era que ela estaria nessa lista, dentre as milhares de garotas de Illéa. Sua vida toma outro rumo, já que automaticamente ela sobe para a casta 3 quando o programam acabar. E as grandes questões da trama são mostradas: Será que ela fez o certo? Ela deve mesmo se entregar ao príncipe, é isso mesmo o que ela quer? Vai mesmo deixar sua família para trás? São questões que nem ela mesma teve tempo de pensar quando terminou com Aspen, mas futuras decisões que America terá de tomar.

Ao começar a leitura desse livro, eu sabia que iria encontrar uma monarquia com todas as suas camadas, no entanto, não esperava tanto dele quanto a Kiera Cass me proporcionou. O livro é sensacional. No início já nos deparamos com uma personagem narrando sua história em primeira pessoa. Ok, não sei se vocês sabem, mas eu não sou tão fã de personagens femininas narrando, porém, a America não é do tipo bobinha, ela fala dos principais detalhes que nós leitores queremos saber sem que seja chata, monótona e besta como algumas personagens são, e isso é um ponto forte na narração.

Aspen é um sofredor, isso por pertencer a casta dos trabalhadores, o que nos deixa com pena dele, porém, suas atitudes são de um cara que não cresceu em nada mentalmente, apesar de ter deixado América pensando no bem dela, ele deveria pensar no futuro de amos juntos, nele dando um melhor para ela... e não jogar ela para os jacarés comer e dizer "Adeus". Príncipe Maxon é um personagem que demora um pouco para por suas características de fora, mas somos induzidos, pelas garotas e todo o país, a crer que ele é um perfeito cavalheiro que guarda tudo de bom, se é verdade ou não, eu deixo pra vocês conferirem.
As demais escolhidas são usadas mais como plano de fundo para enfeitar a trama, já que grande parte pouco são exploradas, a exceção de, a vilã, Celeste e a atenciosos e meiga (e misteriosa) Marlee Tames.

O livro possui sim características semelhantes a outros já lançados desse gênero, isso é bem evidente no inicio, mas a trama vai criando forma própria assim que damos continuidade a leitura. Ele é bem gostoso de ler e tem um enredo que se desenrola rapidamente, pois possui capítulos curtos e uma linguagem que não precisa de tanto esforço para compreender.

Há um ponto que não foi muito explorado, que foi a questão dos rebeldes. Houve toda uma falação sobre os ataques, e até ataques ao castelo, porém, a "guerra" em si e seus motivos não foram tão expostos quanto eu esperava, isso pode ser compreensivo por tratar-se de um primeiro livro e sendo assim, a autora, como toda certeza irá abordar e se aprofundar mais nesse tema nos próximos livros (assim espero).

É um livro voltado mais para o público feminino, mas não significa dizer que os meninos não devam ler. Eu recomendo a leitura a todos àqueles que buscam algo leve.
Se tens curiosidade, o que está esperando para começar a lê-lo?


Pra ficarem com um gostinho de quero mais deixo vocês com um trecho:



Até logo,
Pedro S.

9 comentários:

  1. Hello, Pedro! Bem vindo ao mundo de Kiera Cass! Bem vindo á Illéa! Bem vindo á A Seleção!

    Eu amo essa série! - Feliz por ter lido todos os livros - li sua resenha e comecei a pensar o quão interessante é saber da opinião de um leitor que se aventura no inicio de uma série que você já terminou! E posso afirmar que sua opinião vai sofrer um grande abalo daqui pro final! Será que você vai gostar? Será que vai se decepcionar? Não sei! Só sei que eu amo America Singer e a acho a melhor narradora feminina, em concorrência com Katniss,claro!

    Gabryelfellipeealgo.blogspot.com
    El Costa - Confins Literários

    ResponderExcluir
  2. Esse tá minha listinha de proximas aquisições...
    Adorei sua resenha, é legal ver uma opinião masculina :D

    Já estou seguindo o blog tbm ;*

    Beijinhos,
    entrechocolatesemusicas.blogspot.com.br
    EC&M

    ResponderExcluir
  3. Oi, Pedro!!!

    Já ouvi muitas pessoas falarem bem desse livro e também muitas falarem mal. É um livro que divide opiniões. Eu particularmente não tenho vontade de ler o livro.
    O outro Victor não gostou do livro justamente pelo que você falou: não foi explorado a guerra e tals....
    Apesar de não ter a minima vontade de ler, não devo deixar de falar que as capas são lindas.

    Abraços! Encantos Paralelos.

    ResponderExcluir
  4. Oi, oi Pedro;
    Esse livro é daqueles que ou você ama, ou você odeia haha
    Eu concordo que deveriam ter explorado mais a guerra.
    Eu sou Team Maxon \o/
    E até que achei o desfecho da trilogia interessante.
    Amei a resenha!

    Beijoos
    Bárbara
    Toca dos Livros
    http://btocadoslivrom.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Pedro :D
    Nossa eu amei este livro <3 Amo o jeito especial que a Kiera tem pra escrever <3
    Sua resenha ficou ótima!!!
    Também concordo com você e com a Bárbara (comentário acima) que deveria ter explorado mais a guerra!!
    Adorei!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Gostei da resenha!!
    Desde o ano passado eu estou querendo ler este livro, e a cada resenha que leio fico mais curioso ainda. Com a sua não foi diferente! Não vejo a hora de poder lê-lo também!!
    Abraços!
    Misael
    http://devoradoresde-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eita, mesma opinião e a mesma classificação :D
    Achei o segundo melhor. Acho q tu vai perceber isso quando ler.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu já tinha visto esse livro nas livrarias, mas não imaginava que o enredo seria tão bom! Com certeza, adicionado à minha lista de próximas aquisições!
    Parabéns pela resenha, gosto de análises não só do enredo e personagens, mas da obra em si e o que aborda...
    Abraços
    Fernanda

    http://spaziodilibri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Concordo com o que disseram aqui já: ou você ama A Seleção, ou você odeia. Confesso que fiquei em cima do muro até o segundo livro. Achei que poderia gostar do final da série, A Escolha, mas odiei o modo inacabado como as coisas ficaram. Recentemente, Kiera anunciou mais dois livros para a série, porém ela me perdeu ao não fazer dessa trilogia inicial a distopia que ela "prometeu"

    Beijos
    Iza
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!