Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #328: O mundo não vai acabar - Tatiana Salem Levy

Título: O mundo não vai acabar
Autor: Tatiana Salem Levy
Editora: José Olympio
Edição: 1
ISBN: 978-85-03-01318-5
Gênero: Crônicas
Ano: 2017
Páginas: 182

Adquira seu exemplar Aqui!

Avaliação:  






RESENHA


     O mundo não vai acabar é uma coletânea de crônicas de Tatiana Salem Levy, autora do romance A chave da casa. Já na apresentação do livro Tatiana se questiona o porquê estamos sempre pensando que o mundo irá acabar, em todos os povos e momentos da História acreditou-se que o fim estava próximo. E hoje olhando nosso mundo atual pensamos “o apocalipse é aqui e agora”.
     Nas suas crônicas Tatiana relaciona acontecimentos do cotidiano, conflitos internacionais, injustiças, etc. com a literatura, e como a literatura pode sim, ser engajada, politica e uma ferramenta de transformação. A maioria das crônicas foram orginalmente publicadas no jornal Valor Econômico, onde Tatiana tem uma coluna quinzenal.  Seus textos tem um viés político entrelaçado ao literário, muito forte, e que é tratado de forma muito leve ao mesmo tempo. 
“Ter um espaço grande num jornal para falar de literatura é um luxo nos dia de hoje. E uma alegria enorme para quem escreve. A alegria de compartilhar com os outros o prazer, a dor, a felicidade, a reflexão que nos proporciona um livro. E também uma forma de entender melhor nós mesmos, o outro e a realidade.”  Pag:11
     O livro é dividido em três partes: “Tudo nos leva a crer que sim”, onde a autora reúne textos que abordam temas mais atuais como a eleição de Donald Trump, violência contra a mulher, etc.; “Sem memória, não há presente” é mais voltada a questão História, e como a literatura serve para manter a memória viva, enquanto o Estado teima em esquecer; e “Onde há literatura, há mundo”, é voltado para os mundos fundados pela literatura, a relação de Tatiana com Clarice Lispector, Virginia Woolf, entre outros autores. 
     As crônicas buscam relacionar livros que a autora leu com assuntos atuais, e possuem um bom embasamento em suas opiniões. A autora cita inúmeros livros, desde literatura nacional a escritores turcos, assim como livros de sociologia e poesia, fazendo com que o leitor queira ler todos os títulos que ela cita. Por esse motivo a edição possui referências bibliográficas, com todos os livros e autores citados nas crônicas. 
“Aos poucos, fui percebendo como ser escritora é muito mais difícil do que ser escritor: vendemos menos, somos menos representadas nas listas dos melhores, ganhamos menos prêmios, somos menos convidadas para falar. Então pensei: se ser escritora –  uma profissão de gente esclarecida – é mais difícil, imagina o resto?” Pag:69
      Tatiana tem uma forma muito leve de escrever, mesmo quando os assuntos em questão são pesados ou polêmicos.  A leitura de O Mundo Não Vai Acabar foi muito estimulante, e essencial para pensarmos sobre o que acontece a nossa volta, no nosso país e no mundo. Foi o primeiro livro da autora que li, e ele já foi o suficiente para me deixar muito curiosa e animada para ler outras obras da Tatiana Salem Levy. 
“Escrever sobre um livro é continua-lo, expandi-lo, retorcê-lo, desdobrá-lo. É pensar de que forma age sobre nós, que pensamentos nos incita, que emoções nos proporciona.” Pag: 152
     O projeto gráfico do livro está muito bonito, em uma mistura de cores bem chamativas com amarelo, rosa e roxo. A edição possui papel off-white, folhas amarelas e fontes é um tamanho ideal para a leitura.

Até mais,
Elidiane Galdino


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!