Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
0

Resenha #296: A Menina Que Não Acredita em Milagres - Wendy Wunder

Título: A Menina Que Não Acredita em Milagres
Autor: Wendy Wunder
Tradutor: Ana Paula Rezende Dias da Silva de Mello
Editora: Novo Conceito
Edição: 1
ISBN: 9788581638126
Gênero: Romance juvenil / Drama
Ano: 2016
Páginas: 288

Adquira seu exemplar aqui!
Adicione esse livro ao Skoob.

Avaliação: 




RESENHA


Um verão de probabilidades


Neste livro vamos conhecer a Campbell. Ela tem câncer e está morrendo. Apesar de todos os remédios e tratamentos que ela fez, o câncer voltou e agora não tem mais jeito, ela sabe que vai morrer e apenas um milagre seria capaz de salvá-la. Só tem um probleminha, Campbell não acredita em milagres, não acredita em Deus, não acredita em nada, diferente de sua mãe, que acredita que uma viagem para a pequena cidade de Promise pode ser o milagre que Campbell precisa para ser curada. 
Um livro que fala sobre amor, esperança, fé e sobre como achar a felicidade nas pequenas coisas da vida e não esperar que ela venha de bens materiais, mas sim de tudo aquilo que podemos viver. 
Um livro muito fofo e cativante. Impossível não associar ele a vários outros livros que tratam sobre o mesmo tema, mas claro que este tem as suas particularidades e os seus próprios encantos.
Na narrativa da autora, podemos encontrar personagens femininas muito fortes é uma história bem interessante por trás da personalidade de cada uma delas. 
O enredo é bastante interessante e te faz ficar bem preso a tudo que está acontecendo e a todas as reviravoltas que acontecem durante a viagem de Cam, sua mãe e sua irmã.

Na minha opinião, esse livro serve, principalmente, para fazer a gente enxergar como a vida pode ser breve, como cada pequena coisa que vivemos deve ser o suficiente para nos fazer feliz, já que a gente não sabe o que vai acontecer no dia de amanhã.
Às vezes a gente entra em um “viver no modo automático” que nos faz ignorar as pequenas belezas do mundo. Às vezes nós deixamos que o trabalho, os estudos ou qualquer obrigação ser mais importante que os momentos em família é tudo isso acontece porquê a gente esquece que daqui a um segundo tudo pode estar diferente, que a gente pode não estar mais nem aqui. Mas, essa realidade é diferente par alguém cuja morte é basicamente sua rotina, para alguém que dorme e acorda sabendo que pode morrer a qualquer instante por conta de uma doença e é aí que está a beleza do livro, nos fazer despertar desse nosso automático e começar a enxergar o mundo pelos olhos de alguém que está morrendo e que precisa aproveitar todo o tempo que lhe resta.
Inspirador, engraçado, triste, angustiante, esperançoso, esses são só alguns dos sentimentos que o livro traz pra gente durante a leitura. A autora escreve de um jeito leve e que te conduz pela história de maneira bastante natural. Impossível largar antes da última página (embora eu confesse que fiquei atrasando a leitura com medo que algo fosse acontecer, quem nunca?).

A edição lançada pela novo conceito é LINDA, a capa ficou simplesmente arrasadora e com detalhes que remetem muito a tudo que acontece na trama. A diagramação interna também ficou excelente e muito bem finalizada, o que é um ponto ainda mais positivo na hora da leitura. 

Fica aí a dica para todos vocês que leram livros como “A Culpa é das Estrelas” e amaram, venham se apaixonar também por “A Menina que não acredita em Milagres”. 

Resenhado por:
Maria Clara Donato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário!