Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
21

Resenha #56: Garoto encontra Garoto - David Levithan

Lido em: Dezembro de 2014
Título: Garoto encontra Garoto
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Gênero: Jovem Adulto / LGBT
Ano: 2014
Páginas: 240


Adicione esse livro ao Skoob

Avaliação:





Resenha:


"Parte de amar é deixar a pessoa ser quem ela quer ser."
Nesta mais nova comédia romântica de David Levithan, Paul estuda em uma escola nada convencional. O melhor quarterback do time de futebol é uma dragqueen chamada Infinity Darlene, que costumava atender por Daryl. As líderes de torcida andam de moto e a amizade entre homo e heterossexuais ajudou estes a aprender a dançar.

Joni e Tony, melhores amigos de Paul, o convidam para ir a um show de um conhecido que aconteceria em uma livraria da cidade. Lá, por acaso, ele acaba encontrando Noah, um garoto que desperta seu interesse... Mas o caso deles está fadado ao fracasso, já que Paul consegue estragar tudo de forma espetacular. Diferentemente de Tony, Paul desde sua infância se assumiu homossexual, o que fez com que nunca tivesse nenhum problema pela sua orientação sexual, quer seja por parte da família, quer seja por parte dos amigos. É nesse cenário complexo que o protagonista terá que encontrar meios para recuperar o tão desejado garoto dos seus sonhos, ajudar seu melhor amigo a lidar com os pais altamente religiosos que consideram sua sexualidade uma abominação e lidar com o fato de que sua melhor amiga está namorando o garoto mais idiota de todo o colégio. Você seria capaz?


O livro aborda diversas vezes a relação entre os homo e heterossexuais, embora que de forma utópica demais. Essa foi um dos pontos que tachei como negativo, já que distancia o leitor da realidade palpável dos fatos cotidianos. Há também várias passagens que nos mostra como foi a auto-descoberta do protagonista, que nos faz perceber que desde muito novos já possuímos nossa sexualidade formada, embora sempre ou quase sempre haja dúvidas, curiosidades e questionamentos sobre o tema em questão.

O triângulo amoroso formado na obra é breve. Trata-se de Paul, seu ex-namorado Kyle e Noah, o garoto que ele conheceu na livraria. Entretanto, não temos um daqueles tipos de triângulo onde o protagonista se encontra indeciso e fica de mimimi durante todo o enredo. Paul sabe o que quer, o que deixa a obra muito mais fluida e menos melodramática.

"O mundo ama rótulos idiotas. Eu queria que nós pudéssemos escolher os nossos ."


Em toda a extensão do enredo conseguimos captar a crítica sutil ao posicionamento da igreja (e de seus fiéis) com relação à homossexualidade. Todavia, o autor não condena a forma de agir dos cristãos, o que creio que seja um ponto positivo. Percebemos que a origem do preconceito vem da desinformação, do medo do desconhecido. David Levithan consegue frisar que há uma boa intenção por parte dos fiéis, mas que muitas vezes a forma de agir é o que deixa a desejar, fazendo o homossexual se sentir rejeitado, totalmente não aceito e até mesmo excluído.

Como já dito anteriormente, Tony (melhor amigo de Paul) também é gay, mas por medo de represálias da família cristã, resolve ficar "no armário". Os problemas familiares acarretados pela exposição da sexualidade são totalmente visíveis em seu caso. Esse foi um dos pontos que me fez ficar mais tenso durante todo o enredo, já que milhares de pessoas, de fato, se encontram na mesma situação. Contudo, no decorrer da narrativa, enxergamos que o amor incondicional é capaz de superar até mesmo os maiores paradigmas da sociedade, basta querermos.

"Eu me pergunto se é possível começar um novo relacionamento sem magoar alguém. Eu me pergunto se é possível ter felicidade sem ser à custa de outra pessoa."


Como todos (ou a maioria) dos livros da Galera Record, a edição de Garoto encontra Garoto está impecável. A capa, além de possuir uma arte gráfica excelente, contém em alguns pontos verniz localizado e alto relevo, dando ao exemplar uma aparência luxuosa e de destaque. Não consegui encontrar nenhum erro gramatical ou de ortografia.

Embora apresente algumas brechas no enredo e situações não resolvidas, o mais recente livro de David Levithan publicado no Brasil é fantástico. Com um enredo inspirador e personagens muito bem construídos, Garoto Encontra Garoto consegue ser sutil ao abordar temas tabu da sociedade.


Até logo,
Sérgio H.

21 comentários:

  1. Olááá
    Nossa, eu sou extremamente curiosa para ler esse livro e espero adorar, todas as resenhas que leio falam muito bem, assim como a sua, que conseguiu me deixar mais curiosa ainda, e esses quotes escolhidos também são lindos haha adorei a resenha e adoro a capa do livro.
    Parabéns ;)

    Beijos
    Comente ;))) http://realityofbooks.blogspot.com.br/2015/02/resenha-mentirosos-e-lockhart.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Catharinaaa!

      Essas quotes realmente são muito lindas. Foi complicado escolher apenas duas dentre tantas que marquei, haha! Fico feliz que tenha gostado da resenha e espero que você consiga ler esse livro o mais breve possível para assim satisfazer suas necessidades literárias :3

      Obrigado pela sua visita!

      Excluir
  2. Olá,
    O livro parece ser interessante, tenho vontade de ler. Sua resenha realmente me cativou e me convenceu de que é uma obra que preciso ler. Muito bom!
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Inês, fico feliz em ler isso! Espero que você consiga fazer a leitura da obra o mais rápido possível *-*

      Abraços!

      Excluir
  3. É uma distopia que eu queria viver, sério, esse livro é meu Jam. Mal posso esperar pra Dois Garotos se Beijando

    Abraço

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Telemaco!

      O livro não é uma distopia, é um romance gay, mas espero que você goste. Também estou louco para ler Dois Garotos se Beijando... todos os livros do Levithan são excelentes!

      Obrigado pela sua visita! ;)

      Excluir
  4. Fiquei meio perdida com os personagens, mas deve ser pq estou meio lenta hoje. Bom, nunca li um livro com essa temática, mas o meu maior receio é que esse tipo de livro aborda a questão da sexualidade de forma utópica, acho que a melhor forma de se tratar um assunto dessa magnitude
    é não dourando a pílula, mostrando a realidade nua e crua, o que pelo que percebi pela sua resenha não é bem o que acontece (ou eu estou enganada?). Apesar disso gostei quando vc expôs a questão religiosa, parece que essa parte do tema é abordado de forma sutil mas concreta. Adorei a resenha, porém não sei se um dia lerei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju, super indico esse livro. É uma forma eficiente de quebrar tantos tabus da sociedade de forma racional. Gostei bastante da leitura fluida, embora, como disse na resenha, em alguns pontos tenha sido discorrida e tratada de forma surrealista.

      Enfim, obrigado pelo seu comentário <3

      Excluir
  5. Ola Sérgio gostei da capa , os temas abordados no livro nos fazem conhecer melhor nosso protagonista, eu não sou fã de triângulos amorosos, fico feliz em saber que não tem aquele mimimi que desanima a leitura. Vou ler com certeza. abraços

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Joyce, também fiquei meio sem paciência quando vi o triângulo amoroso, mas depois me tranquilizei quando, em poucas páginas, o protagonista se decidiu e pôs fiz nisso tudo, haha!

      Obrigado pela sua visita.

      Excluir
  6. Sérgio, eu nunca li nada homossexual e não pretendo começar por esse. Esse lance da igreja vai mexer comigo, pois sou cristã e não concordo com o homossexualismo. Respeito, acho que devam ter direitos, mas minhas crenças vão de encontro ao posicionamento deles. Não sei se vou me sentir muito confortável. Quero ler algo com este tema, mas prefiro que seja um livro menos impactante.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, Giulia!

    Entendo o seu lado, mas realmente acho que você deva ler algo do tema, principalmente para expandir seus horizontes. Não que você deva aceitar e acolher todo e qualquer homossexual, mas que compreenda e respeite cada um deles. Muito se discute sobre a homossexualidade no presente, mas pouco se fala sobre o homossexual em si e os transtornos que a igreja/sociedade causa ao ser. Enfim, achei curioso o trecho "acho que devam ter direitos" do seu comentário. Isso é, de fato, algo que não somente os homossexuais merecem, mas todas as classes minoritárias (bem como maioritárias). É sabido por todos que está na constituição federal que somos todos iguais perante a lei, então não dar os mesmos direitos à todos seria um caso explícito de preconceito, o que infelizmente ocorro no Estado "laico" brasileiro. Enfim, antes de terminar, gostaria apenas de fazer uma pequena correção: o uso da palavra "homossexualismo" entrou em desuso, já que o sufixo -ismo remete à doença, coisa que comprovadamente a homossexualidade não é!

    Um beijo e obrigado pelo seu comentário!

    ResponderExcluir
  8. Vocês todos querem me matar de vontade de ler esse livro né? David é um autor impressionante e não duvido que ele tenha feito um ótima trabalho.

    ResponderExcluir
  9. Oi Sérgio, a capa é linda. Virei fã do David desde Todo dia, quando ele mostra para a sociedade que somos muito mais do que homens e mulheres, antes de tudo somos almas, e elas não têm sexo. Acho a história interessante e penso ser uma maneira de ajudar muitos jovens a se posicionar diante de suas famílias. Gosto da abordagem e creio que a a posição dos que se dizem cristãos deve mudar em breve, pois percebemos grandes diferenças na abordagem do Papa Francisco. Torço por um mundo sem julgamentos e preconceitos!
    Beijos
    Porão da Liesel
    Fan page

    ResponderExcluir
  10. Olá, Sérgio!

    Este é um autor que tenho muita curiosidade em conhecer, tenho um livro dele na minha estante mas sempre acabo adiando a leitura. Apesar da sua resenha incrível, acho que esse livro não seria uma leitura agradável para mim. Tenho sérios problemas em engatar livros românticos.
    Abraços

    www.estantejovem.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, Sérgio!
    Ainda lembro quando li o título desse livro pela primeira vez. Eu fiquei achando que tinha lido errado. Nunca tinha visto um livro com um tema desses.
    Não sou contra o homossexualismo, acredito que o amor não deve ser condenado.
    Gostei que o autor trabalha esse tema de modo sutil, e ainda fala sobre a relação que a igreja tem em relação a isto.
    Gostei de saber também que Paul é um cara decidido e não teremos mimimi durante a leitura.
    Adorei a resenha!
    Www.horadaleitur.blogspot.com.br
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá, esse é um livro que eu quero bastante ler, gostei de saber que ele mesmo construindo uma sociedade longe da realidade ele consegue mostrar algumas dificuldade que jovens enfrentam a assumir sua sexualidade.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  13. Como odeio triângulos!! Nesse caso pelo menos o Paul sabe o que quer, é o único jeito de eu aguentar algo do tipo. Mesmo assim, não tenho vontade de ler o livro. a história não me atrai, e minha primeira experiência com um livro do David não foi legal.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  14. OI, Pedro
    Tenho muita vontade de ler este livro pela série de elogios que já ouvi sobre ele! Gosto dessa ambientação utópica, apesar de você ter negativado, porque cria naturalidade em fatores que atualmente são tratados com tanta diferença!
    Gostei de saber que não há mimimi no triângulo amoroso e é interessante quando a obra trata de auto-descoberta e relação entre homos e heteros!
    Adorei a resenha ( :

    Abraços
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Sérgio, tudo bem?
    Eu adoro os livros do Levithan. Já li Todo dia e Will & Will, que foi o livro que ele escreveu junto de John Green. Recentemente comprei "Garoto encontra Garoto" e estou super ansiosa para ler. O autor parece conhecer muito sobre assuntos relativos ao homossexualismo, já que de acordo com suas obras, todos os livros tem um toque do assunto. Gosto muito de como ele aborda o tema, fazendo o leitor refletir e não permitindo que a leitura fique pesada.
    Adorei a resenha!

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  16. Eu amei sua resenha, me fez realmente voltar atrás e relembrar os fatos que eu tinha lido. Adorei!
    A propósito, tenho uma história no Wattpad com essa temática também... acho a abordagem desse tema super pertinente! ^.^ Mais atual não há, então parabéns ^.~

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!