Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
19

Resenha #54: Annie - Thomas Meehan

Lido em: Janeiro de 2015
Título: Annie
Autor: Thomas Meehan
Editora: Intrínseca
Gênero: Clássico
Ano: 2014
Páginas: 208

Adicione esse livro ao Skoob


Avaliação:




Resenha

Escrito por Thomas Meehan e publicado no final do ano passado pela Editora Intrínseca, Annie nos trás uma história de superação e positividade. Annie, aos seus dois meses de idade, foi deixada em uma cesta de vime em frente a um orfanato de Nova York, no ano de 1921. Com ela, estava um bilhete — dizendo que os pais voltariam para pegá-la assim que possível — e metade de um medalhão de prata, para que eles a reconhecessem quando voltassem.

Entretanto, a primeira aparição da protagonista no enredo acontece somente onze anos depois, em uma noite de ano novo. Cansada de ser maltratada pela cuidadora do orfanato, a Srta. Hannigan, e por se frustrar ano após ano esperando a volta dos pais, a jovem garota decide se jogar no mundo em busca dos seus progenitores. É aí que, após bolar um plano mirabolante, a garotinha foge e consegue andar livremente pelas ruas de Nova York. Após um ano, sozinha e passando por situações deploráveis, a jovem acaba encontrando por sorte (ou por destino) o homem mais rico de todo os Estados Unidos, e a partir daí todo um laço amigável começa a ser construído entre os dois.



Mesmo estando no ano de 1932, durante o decorrer da narrativa o autor nos mostra o cenário nacional pós-crise de 29 (para quem não lembra, a crise surgiu através da quebra da bolsa de valores de NY), e conseguimos perceber o quão arrasado o país se encontrava. Com esse pano de fundo, a história se desenvolve de maneira triste e ao mesmo tempo intensa, já que em cada nova página algo de ruim acontece com a protagonista. Esse lado "sofrível" da obra faz com que nos apeguemos cada vez mais a Annie. Nos parcos momentos de alegria, choramos junto à garotinha. 

Uma das coisas que mais me chamou a atenção foi o cunho positivista da obra como um todo. Mesmo estando em desgraça, Annie nunca abaixou a cabeça em todo o enredo. Seu lema era: “O sol vai sair amanhã. Pode apostar seu último centavo nisso". Acreditem ou não, questionei-me sobre como ando levando minha vida e decidi adotar o padrão Annie de ser



Embora o livro seja um clássico, não tive em momento algum dificuldade no entendimento — nem da escrita, nem do enredo. As páginas fluem rapidamente e a linguagem usada é trivial. Todos os personagens são muito bem explorados e construídos. Conseguimos detectar o ponto fraco de cada um deles, além de suas angústias e mágoas, bem como seus pontos fortes e expectativas futuras. 

A edição da Editora Intrínseca ficou impecável. Não consegui detectar nem um tipo de erro, seja gramatical ou de pontuação. Além disso, a editora fez uso de materiais de excelente qualidade (como sempre!) em seus exemplares do título em questão. Sendo bem franco com vocês: não há como ler esse livro e não se apaixonar por ele. Cinco estrelas e favorito é pouco para quantificar a magnificência dessa obra.



Adaptação

A adaptação cinematográfica de Annie está prevista para estrear dia 12/02/2015 em todo o Brasil. Dirigida por Will Gluck (Amizade Colorida e A Mentira) e com Quvenzhané Wallis como a protagonista, o filme contará também com os atores Jamie Foxx (como Benjamin Stacks), Rose Byrne (como Grace) e Cameron Diaz (como Miss Hannigan).

Vocês já devem ter percebido que uma das mudanças mais notáveis é a troca do pano de fundo na refilmagem. Notei logo nos primeiros segundos do trailer que o filme está o mais atual possível, como se se passem nos tempos modernos. Ainda não sei se isso é bom ou ruim. Outro ponto que fiquei bastante curioso foi a mudança na escolha da personagem principal, já que no livro ela é uma ruiva e, no filme, uma negra. Só sei de uma coisa: tem filminho bom vindo por aí! Espero não me decepcionar. Aproveitem o trailer:



Até logo,
Sérgio H.



19 comentários:

  1. É verdade, o sol sempre vai nascer no dia seguinte. E eu confesso que sempre levo isso comigo.
    Não é fácil, tem dias que de noite é foda, mas o sol há de nascer.

    Amei a resenha. Me identifiquei com a Annie em vários aspectos. Já vi que vou amar a leitura!!

    Adorei a dica.

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Sérgio;
    Esse livro parece ser ótimo, e a sua resenha me deixou mais curiosa ainda.
    Vou tentar lê-lo antes de ver a adaptação, porque eu não tenho muita sorte com essa história de assistir antes e ler depois haha
    A unica coisa que me incomodou foi essa capa. Eu achei bem feia mesmo, mas isso não me faz desejá-lo menos.
    Amei a resenha!

    Beijos
    Bárbara
    Toca dos Livros
    www.btocadoslivros.com

    ResponderExcluir
  3. eu vi o trailer no final do ano e logo fui atrás do livro, me encantei!
    Amei sua resenha e não vejo a hora de ver o filme e ler o livro, deve ser cativante <3
    Adorei o "adotar o padrão Annie de ser " *-*
    Espero ler logo e gostar tanto quanto você :)
    Beijos!

    tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Sérgio, que resenha maravilhosa e que trailer fantástico! Fiquei super emocionada.
    É muito bom assistirmos uma obra tão bem adaptada, com certeza irei ver o filme e quem sabe ler o livro.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  5. Ótima resenha, Sergio. Adorei a temática do livro, pretendo ler, porém ainda não tenho o livro. Acredito que não terei chances de ler antes de assistir a adaptação, mas acho que isso não irá afetar na leitura, parece muito bom.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Olá Sérgio, tudo bem?
    A sua resenha está impecável, e o livro parece ser realmente muito fofo. Pela capa eu jamais leria-o porém depois dessa resenha ainda tenho dúvidas. O livro parece ser bem triste, e acredito que não esteja preparado psicologicamente parai isso agora. Não descarto a ideia de ler o livro, porém, acho que vou esperar um pouco.
    Adorei o Trailer da adaptação, espero poder assisti-lo no cinema.

    ResponderExcluir
  7. Olá... tudo bem???

    Achei a premissa do livro muito bonita... uma garotinha sozinha por ai nesse mundão de Nova York rs... parece que por onde ela passa fica aquela sensação de amor por perto... gostei... agora vendo o trailer do filme, percebi boas diferenças do enredo que você apresentou na resenha, porém fiquei maravilhada e com certeza é um filme que eu irei adorar assistir... Xero!!

    ResponderExcluir
  8. Oooi,
    ]
    Preciso confessar que eu não dava muita coisa para esse livro sabia? Na verdade é a primeira resenha que leio e para mim foi uma grande surpresa. Uma boa surpresa. Gostei de saber da tematica, gostei de saber que mesmo sendo um classico a escrita não incomoda,gostei de saber dos personagens bem escritos!
    Sua resenha está otima como sempre e me abriu os olhos para o livro.
    Sobre o trailler, eu ia perguntar justamente isso, no livro ela não é ruiva? Tinha deduzido pela capa. Espero que não haja mais mudanças no enredo como esses que já fizeram. Adorei ver a Cameron no filme, com certeza lerei o livro e verei o filme!

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sergio! Tudo bem?!
    Outro dia eu vi o trailer desse filme, acho que foi na globo new. e fique com muita vontade de assistir o filme. Mas o que eu não sabia, até agora, era que é uma adaptação.
    Agora estou ansiosa para ler e ver o filme.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Oi Sérgio, tudo bem?
    Que linda essa história!!!!! Sua resenha ficou ótima e super completa. Nem sabia da adaptação para o cinema. A editora poderia ter escolhido outra capa, essa não diz absolutamente nada ao leitor. Sabe, é claro que vou gostar do filme, mas lendo seu texto, na mesma hora me veio em mente um filme antigo, com aqueles cenários e atmosfera antiga, que eu adoro. Acho que combina mais com esse clássico.
    É claro que vai para o topo da lista de desejados!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Ah, deve ser muito lindo esse livro! Amo histórias com crianças protagonistas, e fiquei curiosa para conhecer a Annie. Mas que loucura ela ter fugido e ter ficado vagando sozinha por Nova York! Gostei da história se passar na época da quebra da bolsa, gostaria que tivessem mantido a época no filme, mas ok, de qualquer maneira quero ler e assistir.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Oie, tudo bem?
    Nunca tinha ouvido falar desse livro e ainda fico impressionada com pais que abandonam filhos =( A história parece ser bem tocante, daquelas que nos fazem refletir sobre algumas atitudes - gosto bastante disso! E fiquei contente em saber que apesar de ser um clássico, a leitura flui tranquilamente. A Intrínseca sempre ahaza nas suas publicações <3 Já estou com vontade de lê-lo! E vou esperar mais notícias sobre o filme ;)

    Beijinhos,
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  13. Oie,

    Passei um bom tempo sem acompanhar os lançamentos das editoras, eu não conhecia esse, achei a capa de uma simplicidade que ficou bem fofa, historias que se passam no passado ou com algum fato histórico comonpanonde fundo, sempre me deixa curiosa em relação a ele. Bom ultimamente muitos livros estão ganhando suas adaptações, esse seria o caso de eu ver o filme primeiro pra depois ir a procura do livro.

    Mayla
    Meulivromeutudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu nunca tinha ouvido falar nesse livro e confesso que de imediato ele não chamou a minha atenção, mas lendo a sua resenha fiquei curiosa, a Annie deve ter passado por poucas e boas durante o tempo sozinha, né? Que bom que ela encontrou alguém para ajudá-la *o* Gostei muito de saber que em momento algum você teve dificuldade com o livro, geralmente clássicos são um tanto complicados na hora do entendimento, né? Enfim, gostei bastante da resenha, quem sabe eu não leio esse livro algum dia o/

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Ola Sergio , o que me encantou foi nossa protagonista mirim nunca perder a esperança , Gostei desse destaque da história, já me deixou bem curiosa para ler e esse tratando de um clássico a leitura merece ser lida. Já está em minha lista.

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  16. Oiê! É a primeira resenha que estou lendo do blog, gostei muito e já to até seguindo! Esse livro parece ser lindo, mas ao mesmo tempo meio triste… Acho que, se eu ler algo assim na fase que eu to, vou desidratar de tanto chorar! hehe
    Até a próxima resenha ^^
    bjos!

    http://casteloanimado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Daqueles livros que a gente tem vontade de ler só de olhar pra capa. ♥
    Acho que vou gostar porque tem 2 coisas que amo em livros: criança e fatos históricos mesclados à ficção. E concordo com vc quanto à qualidade das publicações da Intrínseca.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  18. Ahhh já solicitei o livro <3 to esperando chegar. Não sabia que a adaptação era esse filme da Cameron. Sinceramente, não gosto da atriz, mas... Espero amar a leitura assim como você

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  19. Ei Sergio!
    Eu vi o filme e amei. Annie é sem duvidas encantadora. Mas pelo que vi da resenha, pelo jeito a adaptação não ficou tão fiel. Mas não importa ainda quero ler o livro. Parece ser uma otima história. Só a capa que ainda não me agrada, mas o que importa é conteudo.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!