Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
3

Resenha #13 : A Solidão dos Números Primos - Paolo Giordano

A Solidão dos Números Primos
Título original: La Solitudine dei Numeri Primi
Titulo (BR): A Solidão dos Números Primos
Autor: Paolo Giordano
Editora: Rocco
ISBN: 9788532524720
Gênero: Romance / Drama
Ano: 2009
Páginas: 288
Tradutor: Y. A. Figueired



Sinopse: Em 'A solidão dos números primos', a narrativa é uma pequena coleção das dores de uma juventude a qual Giordano conhece bem. Ao se concentrar na história de Alice e Mattia, o autor retrata a pequena burguesia italiana de 1983 a 2007. Dois acidentes dão a partida à história - Mattia é um pequeno gênio da matemática. A caminho de uma festa deixa a irmã gêmea, de quem se envergonha por ser autista, sozinha numa praça e nunca mais a vê; Alice, por sua vez, fora forçada pelo pai a ser uma grande atleta até que, num treino, uma queda muda sua vida para sempre. Marcados por suas próprias tragédias e um sentimento permanente de inadequação, os dois protagonistas conduzem o leitor, em meio ao olhar aguçado de uma e as hipóteses lógicas do outro, por uma trama que fala de solidão de forma densa e sensível.


Melancolia: significa o estado de tristeza e apatia sentido continuamente por algo.


Começo a resenha com essa definição, pois foi uma das coisas que mais senti durante a leitura.

Já vou dizendo que a editora Rocco fez um ótimo trabalho no livro. O título e a delicadeza que encontrei na capa foram elementos que me deixaram, ao mesmo tempo, intrigado e instigado a lê-lo. Se amor a primeira vista existe ou não, eu não sei, mas que me encantei com o físico do livro, isso eu não posso negar.


Em A Solidão dos Números Primos, temos a história de Alice e Mattia, dois jovens que passaram por uma infância cheia de conflitos e dificuldades e uma tragédia que os afetaram psicologicamente em seus desenvolvimentos, tornando-os pessoas reclusas, com dificuldades em esboçar sentimentos e até mesmo falar sobre eles.
O livro possui capítulos  paralelos e cronológicos (de 1983 a 2007) e que se alternam entre os dois protagonistas principais que têm seus caminhos cruzados juntamente com a de outros personagens, e é a partir daí que vemos suas características serem nos apresentadas e a trama começa a ganhar forma.

"Mattia tinha estudado que entre os números primos existem alguns ainda mais especiais. Os matemáticos os chamam de prima gêmeos: são casais de números primos que estão lado a lado, ou melhor, quase vizinhos, porque entre eles sempre há um número par, que os impede de tocar-se verdadeiramente..."



O Paulo Giordano, neste livro, abordar problemas em que há muito eu já não via ser trabalhados em outros livros, como o ato de se cortar, distúrbios alimentares, dificuldades em socializar e o isolamento, de tal maneira que em cada linha a um toque de delicadeza e tristeza.

"Havia uma bolha enorme de coisas a dizer que flutuava sobre suas cabeças, e os dois procuravam ignorá-la, olhando para baixo."

Para alguns o livro pode ser chato, ou até mesmo difícil, creio que depende muito do momento e o que está passando no interior de cada leitor. Para mim foi uma leitura gostosa e que me marcou muito.

Próximo ao final do livro estava completamente submerso na história e com uma vontade incontrolável de saber o fim, tanto é que acabei acelerando e me encantando com o desfecho, não foi o melhor do mundo, mas pra min foi perfeito, perfeito por ser triste, perfeito por ser angustiante, perfeito por ser delicado, perfeito por ser real...


Enfim, leiam o livro e mergulhem nesta história que fala nas entrelinhas, assim mesmo, de maneira obscura da tristeza de dois números primos reais, digo reais por ver em nós (gente de carne) e isso é o que estes personagens transmitem.

E antes que eu me esqueça, em 2010 o livro ganhou uma adaptação para as telinhas. Ainda não o assistir por medo de estragar a imagem que tenho do livro, mas vi o trailer e me deu uma vontade de chorar...

Link do trailer

3 comentários:

  1. Oi See,
    Ameei a Resenha ♥
    o livor parece ser muito legal, não conhecia ainda mas já tinha ouvido falar do filme. Depois da sua resenha vou procurar saber mais :))
    Abraços e Beijos, Lê.

    www.obaudosmelhores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Adorei a resenha e me deixou curioso em relação a este livro. Parece ser tão bom! Espero ler algum dia! Achei a capa linda!
    Ahh, eu adoro assistir as adaptações só pra ver os defeitos hahaha

    Abraços!
    Encantos Paralelos.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!