Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
7

Resenha #7 : Morte Súbita - J. K Rowling

 Morte Súbita
Lido em: Janeiro de 2014
Título Original: The Casual Vacancy
Título (BR): Morte Súbita
AutorJ. K Rowling
Editora: Nova Fronteira
ISBN: 9788520932537
Gênero: Romance
Ano: 2012
Páginas: 504
Avaliação


Sinopse: Quando Barry FairBrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque.

A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra.

Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos… Pagford não é o que parece ser à primeira vista.

A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunfará em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas? Com muito humor negro, instigante e constantemente surpreendente, Morte Súbita é o primeiro livro para adultos de J.K. Rowling, autora de mais de 450 milhões de exemplares vendidos.


Resenha: 

Em Morte Súbita encontramos inicialmente um pacato e pequeno distrito fictício perdido no meio de Londres chamado Pagford, onde os seus, poucos, habitantes se orgulham de terem crescido nesse lugar, mas com o decorrer da história percebemos que não é bem assim e logo a realidade daquela região vem à tona.

Já nas duas primeiras páginas nos deparamos com a morte de Barry FairBrother e posteriormente com a descrição em terceira pessoa das famílias do vilarejo ao receberem a noticia do conselheiro Barry, que além de ser muito conhecido, tinha alguns "inimigos". 

A grande pauta discutida pelos conselheiros é o bairro "Fields", onde fica, digamos assim, a parte suja da cidade. Esse bairro faz divisa entre Pagford e Yarvil. Sendo um bairro pobre e que há uma grande concentração de marginais. Alguns dos habitantes não querem que "Fields" seja parte de Pagford, mas Barry FairBrother era um dos defensores do bairro, onde também se encontra uma clinica de reabilitação para drogados e onde vive, em condições precária, Krystal Weedon, uma adolescente filha de mãe drogada que depende da clinica para se reabilitar.

Depois da morte de Barry é que os personagens passam a por as unhas de fora e se inicia a corrida para ocupar a cadeira de conselheiro, e é aqui que você percebera que dentro daquela pacata cidade há estupro, tráfico e consumo de drogas, discordância política, roubo e muita desigualdade social. 

Eu gostei bastante do livro, sinceramente achei sensacional, apesar de no inicio achar a história muito maçante, o que é justificável, pois é nessas primeiras 100 paginas que somos apresentados aos muitos personagens, e se não dermos tempo a nós mesmo para nos habituar e conhecer um pouco de cada um, acabaremos perdidos na história e a achando desconexa, o que não é nem um pouco.

Os adolescentes desse livro foram os personagens que mais me cativaram, e posso dizer que grande parte do livro gira em torno dele e de suas atitudes que acabam afetando seus "odiados" pais. 

Creio que J. K Rowling quis mostrar que realmente sabe escrever e que vai muito além da literatura fantasística, e se querem mesmo saber, sim, ela realmente conseguiu mostrar que é uma escritora de múltiplas faces. 

Gostaria de falar que para quem vai à livraria e encontra na capa do livro escrito "O primeiro livro para adultos..." e acha que o livro se trata de uma história erótica à lá Sylvia Day ou E. L James (nada contra elas, só estou alertando que não se trata de Literatura Erótica), está enganado, e se você acha mais ainda que a história é superficial, você está enganado duas vezes.

Morte Súbita não é um livro de leitura rápida e simplória, mas se você realmente deixar se envolver, garanto que muito dificilmente largara o livro. 

Recado para os fãs de Harry Potter: Talvez vocês não gostem desse livro e até mesmo o ache entendiante isso é natural, já que não tem nada, completamente nada, nenhum indicio do mundo mágico criado pela autora. Mas como a maioria dos fãs já estão bastante crescidinhos, não custa nada ler e quem sabe gostar, não é?

Então, se você não se importa em ler livros grandes, bem escritos e com uma narrativa não tão rápida, porém bem construída, estruturada, emocionante e impactante que e faz passar a madrugada acordado, o que está esperando para ler Morte Súbita?

Ps: Depois de Morte Súbita, Umbrella sempre me deixara triste, sempre. J. K Rowling me fez ouvir e entender essa musica de uma forma mais bonita.





Marque este livro no Skoob clicando AQUI.

7 comentários:

  1. Eu concordei com a sua resenha! O livro é envolvente e necessita que nós o suportemos em seu inicio para que possa nos explicar todas as causas, todas as conecções, tudo! E que final real que a Rainha deu ao seu primeiro romance não infanto-juvenil - assim deveria ser chamado, não o primeiro livro adulto, porque assim as pessoas esperam erotismo demais - .

    Ah, Umbrella agora tem maior significado! Depois que eu terminei o livro, eu coloquei a musica para a escutá-la e me emocionei.

    GabryelFellipeealgo.blogspot.com
    El Costa - Confins Literarios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabryel. Que bom que gostou da resenha. A J. K. Rowling é mesmo genial e soube fazer um excelente trabalho em Morte Súbita.

      Excluir
  2. Preciso muuuito desse livro! Sua resenha me fez ficar com mais vontade de ler.
    Amei o seu blog e a sua resenha. Beijos.

    http://likelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que minha resenha cumpriu com seu objetivo, quando possivel, leia o livro, você vai gostar muito.
      Obrigado pela visitinha. ^^

      Excluir
  3. Parabéns pela resenha! Nunca havia ouvido falar deste livro, mas agora você despertou uma curiosidadezinha em mim. Continue fazendo esse excelente trabalho :)

    ResponderExcluir
  4. Concordo com tudo que você disse. É o tipo de livro que os personagens são quase vivos, de tão bem construídos. Acho, até, que eles fazem valer a pena. Parabéns pela resenha ;)
    http://www.armadaescrita.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Só por ser da J. K Rowling já sei que é perfeito

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!