Nos siga no Instagram! TOP 5: coisas para se fazer em um dia de tédio Desventuras em Série #1: Mau Começo - Lemony Snicket Resenha #229: Era dos Extremos - Eric J. Hobsbawm
13

Resenha #10: Divergente - Veronica Roth

Lido em: Abril de 2014
Título Original: Divergent
Título (BR): Divergente
Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
ISBN: 9788579801310
Gênero: Distopia
Ano: 2012
Páginas: 502
Avaliação

Sinopse: Nesta versão futurista da cidade de Chicago, a sociedade se divide em cinco facções dedicadas ao cultivo de uma virtude – a Abnegação, a Amizade, a Audácia, a Franqueza e a Erudição. Aos dezesseis anos, numa grande cerimônia de iniciação, os jovens são submetidos a um teste de aptidão e devem escolher a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas. Para Beatrice, a difícil decisão é entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é – não pode ter os dois. Então, faz uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma.
Durante a iniciação altamente competitiva que se segue, Beatrice muda seu nome para Tris e se esforça para decidir quem são realmente seus amigos – e onde se encaixa na sua nova vida um romance com um rapaz fascinante, porém perturbador. Mas Tris também tem um segredo, que mantém escondido de todos, pois poderia significar sua morte. Ao descobrir um conflito crescente que ameaça destruir sua sociedade aparentemente perfeita, ela também aprende que seu segredo pode ajudá-la a salvar aqueles que ama… ou destruí-la.













Resenha:

Do enredo: Como já dito na sinopse, neste primeiro livro da trilogia distópica, Chicago foi dividida em 5 facções: Abnegação, para os altruístas; Franqueza, para os sinceros; Amizade, para os pacíficos; Erudição, para os inteligentes e por fim a Audácia, para os destemidos. Ao completarem 16 anos, os adolescentes são submetidos à um teste de aptidão para saber a que facção sua personalidade mais se adéqua. Logo no começo do livro, conhecemos Beatrice, protagonista do enredo. Pertencente à Abnegação, ela nunca conseguiu ser altruísta o bastante para se sentir parte da facção, o que a leva a pensar seriamente em sair dela após seu teste. O grande problema é que sua escolha pode definir seu destino. Caso ela decida continuar na sua facção de nascença, poderá permanecer com sua família. Mas caso ela escolha qualquer outra, terá que deixar para trás seus familiares, amigos... enfim, toda a sua vida; e é o que acontece. Durante toda a iniciação na Audácia, "Tris" nome que Beatrice escolhe após escolher esta facção se demonstra como uma pessoa forte e centrada, apesar de todos os seus medos. Uma coisa ajuda no seu resultado final; algo que representa um perigo real para ela: sua Divergência. 

Pontos negativos:  No período que corresponde às páginas entre 20% e 60% do livro, o enredo fica altamente monótono e repetitivo. Uma coisa que não me agradou (e que por isto justifica minha nota 4, e não 5) é que a autora utiliza diversas vezes O MESMO FATO, porém em circunstâncias diferentes. Uma prova disto são as INÚMERAS simulações que Tris realiza, ou sua coragem repentina de pular de cantos altos e de subir em coisas, ou as incontáveis vezes que ela "pega o trem em movimento". Isto realmente me irritou, já que tive a sensação de estar "empacado", não conseguindo prosseguir, já que novas informações não eram implementadas no enredo.

Pontos positivos: O começo do livro é altamente envolvente, já que é nele que temos a explicação sobre a formação das facções, apresentação dos personagens e coisas do tipo. No geral, eu amei a estória. Embora apresente partes "chatas", como já descritas acima, Veronica conseguiu equilibrar isto na metade para o fim do livro, dando um toque positivo ao resultado final. Vale salientar também que a linguagem utilizada é simples e de fácil compreensão, ajudando no fluxo da leitura. Já queria lê-lo há algum tempo e devo admitir que fui surpreendido. Não esperava tanto assim dele. Espero que a autora não tire de mim a impressão "boa" que tive do primeiro volume no decorrer da série. Já estou com o segundo livro na estante (êêê), e pretendo começar a leitura dele na semana que vem! 

Do exemplar: Peguei meu exemplar na livraria Leitura de João Pessoa, e tive um enorme desprazer por ser desatento: a lombada encontrava-se amassada nas extremidades. Cogitei voltar lá e tentar uma troca, mas não queria passar por constrangimento de nenhum tipo, então decidi ficar em casa com o exemplar danificado. Devo admitir que meu livro passou por poucas e boas após isto, já que viajei e levei ele para todo canto, mas a qualidade do material usado é excelente. Fora os amassados que já estavam no momento da compra, não consegui detectar nenhum outro. As folhas são pequenas e fluem rapidamente devido ao tamanho "grande" da letra. 

Da autora: Veronica Roth é uma autora de sucesso internacional. Divergente, o primeiro título desta trilogia, alcançou o primeiro lugar dos mais vendidos do New York Times. Atualmente, ela mora em Chicago, com seu marido.

Algumas quotes:

"Alguém se ajoelha ao lado do rosto dele e fecha seus olhos. Deve ser para fazer parecer que ele está dormindo. Que idiotice. Por que as pessoas cismam em fingir que a morte é um tipo de sono? Não é. Não é."

"O altruísmo e a coragem não são tão diferentes assim."

"O abismo serve para nos lembrar que há um limite tênue entre a coragem e a estupidez!"


Meu exemplar:


Trailer da adaptação:





13 comentários:

  1. Oi, boa noite ^^
    Gostei muito do seu blog e já estou seguindo...
    Divergente é um ótimo livro. Não curti muito, achei que a autora viajou muito na descrição das facções, porém ele é muito bem escrito ^^
    Beijos

    http://entrelivrosevestidos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Diandra!

      Obrigado por nos visitar. Concordo com você em relação ao livro ser ótimo e bem escrito, mas discordo no "a autora viajou na descrição das facções". Creio que, sendo uma distopia, ela tem toda a liberdade para criar o que bem entender, sabe?

      Bom, apareça mais vezes! Vai ser um prazer te ver por aqui ;)

      Excluir
  2. Olá!

    Como disse antes, eu ganhei a trilogia do meu irmão e chegou ontem *-*, depois vou começar a ler! E que bom que gostou, apesar de seus pontos negativos!

    Abraços!
    http://encantosparalelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fora a parte de "lento no começo, rápido no final", o livro possui um enredo muito bem escrito e trabalhado. Leia logo, rapaz :3

      Abraço o/

      Excluir
  3. Oi, gosto muito do livro o filme nem tanto,não tenho nenhum deles li pelo PDF do meu PC estou lendo atualmente Convergente e tanho gostado mesmo com tantas críticas acho a trilogia maravilhosa! Beijinhos ^_*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não tive a oportunidade de ir ao cinema assistir, mas em breve irei, podendo comparar o livro e sua adaptação (embora eu saiba que o livro é sempre superior ao filme).

      Beijinho e obrigado pela visita!

      Excluir
  4. Olá, tudo bom?
    Eu estou muito afim de ler este livro, a série de um modo geral. Distopias não são meu gênero preferido, mas acho que tem tudo para Divergente ser um bom livro.
    Gostei da sua opinião, seus pontos positivos e negativos sobre o livro.

    Acho que é a primeira vez que passo aqui. hahaha. Abraços. =D

    Rogério Queiroz - Uma dose de palavras. (Passa lá no blog...)
    http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo então, Rogério!

      Em relação ao livro e sua trilogia, posso apenas comentar que o primeiro volume me deixou com vontade de ler o segundo.

      Obrigado pela sua visita, moço!

      Excluir
  5. Oi Sergioo.
    Eu li esse livro e amei... Mas como você disse nos "Pontos Negativos" acontece um mesmo fato com a Tris mas num cenário diferente. Mas essa com certeza é uma ótima trilogia. Quanto a "Insurgente" achei bem parado, e já estou a dois meses tentando lê-lo mas não consigo...
    Enfim Amei a Resenha Sergioo.

    Beijos e Abraços, Lê.
    www.obaudosmelhores.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Finalmente alguém que concorda comigo <3

      Como eu já disse na resenha, estou com Insurgente na minha prateleira, mas já tenho uma lista de livros antes de poder lê-lo (Cidades de Papel -> O Segredo do Meu Marido -> Insurgente).

      Apareça mais vezes, senhor! :3

      Excluir
  6. Sério que você achou repetido? Eu achei que as repetições tinha lógica, pq tipo, cada uma demonstra um crescimento da personagem. Não achei a leitura monótona :) Mas Insurgente compensa. Tu vai ver

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei sim, David. A autora poderia muito bem usar ideias originais para demonstrar o crescimento da Tris, não utilizar as mesmas coisas diversas vezes no enredo. Isto fez o livro cair um pouco no quadro geral.

      Enfim, agradeço sua visita! Apareça mais vezes.

      Excluir
  7. Gostei da resenha, agora quero esse livro e não tenho dinheiro para comprar.
    pelo visto vou ter que roubar de alguém, e acho que vai ser seu
    hushushussuh

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário!